Viajantes: Renata Scarpa

Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 305 Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 398

A filha caçula de Patsy e Francisco, neta de Nicola Scarpa, e irmã de Chiquinho e Fátima, começou a explorar o mundo ainda criança quando viajar era uma experiência acessível para pouquíssimas pessoas; numa época em que não existia classe executiva nem econômica (“era apenas primeira classe e todo mundo se conhecia”) e destinos como Orlando e Dubai ainda não tinham sido inventados. Na primeira entrevista da série Viajantes do canal Gente da Simonde, a gente conhece as histórias (já passou por um acidente de avião junto com a Hebe) e os hábitos de viagem da bela Renata Scarpa, que nos recebeu em sua casa no Jardim Europa.

Simonde: Você começou a viajar muito cedo, né?
Renata Scarpa: É, mas por ser a caçula da família, eu comecei a viajar bem depois dos meus irmãos. Quando eu tinha seis meses de idade, minha mãe foi viajar com eles e passou cinco meses viajando (naquela época as viagens eram longas); e não tinha esse negócio de Miami Ver Mais →

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


Admiral’s Club, a sala VIP AA no Terminal 3 em GRU

Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 305 Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 398

A American Airlines disponibiliza dois tipos de salas VIP para os passageiros da companhia aérea e OneWorld: 1. a Flagship, exclusiva para passageiros de primeira classe ou com status  Esmeralda no programa de fidelidade OneWorld, com apenas quatro lounges  em Los Angeles, Chicago, Londres e Nova York, e 2. o Admiral’s Club, que possui mais de 50 lounges  espalhados por aeroportos do mundo e que está passando por uma modernização gigante; e Chicago e São Paulo, no Terminal 3, foram as primeiras cidades a serem contempladas com o novo conceito (mas a sala já existia no Terminal 2; o primeiro Admiral’s Club foi inaugurado em Guarulhos em 1994).

A sala, vizinha aos lounges  da Latam e do Mastercard Black (para chegar lá é só subir a rampa que fica ao lado do Starbuck’s da GRU Avenue em direção ao mezanino), é bem espaçosa — 850 metros quadrados, com capacidade para 262 pessoas — para os até seis voos da companhia que saem de Guarulhos todos os dias em direção aos Estados Unidos, Ver Mais →

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


17 coisas que você não sabe sobre Berlim

Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 305 Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 398

Todo mundo já ouviu falar várias coisas sobre a poor-but-sexy  Berlim: a malha cicloviária é maravilhosa; é uma cidade multicultural e prafrentex; a cena artística, mais especificamente arte de rua, é uma das mais ricas do mundo; é o paraíso da comida orgânica, das jornadas de trabalho reduzidas, do lifestyle  mais tranquilo, menos consumista. Certo? Mas, completei um ano morando na capital da Alemanha e preparei uma listinha de 17 coisas (legais ou inúteis) que eu observei ao longo desse tempo e você provavelmente não sabe se não conhece bem a Berlinda ou se não morar nessa danadinha. Divirtam-se.

1. As sirenes das ambulâncias são ridiculamente altas. Tipo enlouquecedoramente  altas.

2. Existe um jogo involuntário nos supermercados, que eu chamo de “jogo do empacotamento” e grito “valendo!” por dentro assim que chega a minha vez. O caixa é o seu adversário e você precisa empacotar mais rápido do que ele passa as compras. Depois de Ver Mais →

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


Lindo Boeing 787-8 Dreamliner na rota São Paulo – Los Angeles

Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 305 Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 398

Imagine viajar em uma aeronave 60% mais silenciosa, com janelas maiores (mágicas, sem persianas!), com sensores que reduzem a turbulência, pressão da cabine mais “próxima da terra” (de 8.000 para equivalentes a 6.000 pés, o que reduz a fadiga do nosso corpo), que gasta 20% menos combustível (diminuindo seu footprint  ecológico; qualquer voo internacional torra dezenas de milhares de litros de combustível no ar), que oferece mais espaço nos compartimentos para bagagem de mão (igual a menos tensão na econômica) e, principalmente, que consegue entregar mais umidade no ar (o ar dos aviões durante voo é mais seco que o mais seco dos desertos), o que faz com que você não precise pingar lágrimas artificiais nos olhos e soro no nariz, passar toda hora hidratante nos lábios, no rosto, nas mãos e tomar sete litros de água durante suas horas no céu. É essa experiência BEM mais confortável de viagem que oferece o Boeing 787-de-turbina-dentada-Dreamliner (e futuramente também seu primo concorrente de mesma categoria, o Ver Mais →

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


O guia definitivo dos melhores doces de Paris

Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 305 Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 398

Assim como você NUNCA vai encontrar em São Paulo restaurantes japoneses tão incríveis quanto em Tóquio, não há cidade no mundo para comer doces, na sua forma mais sofisticada, como Paris: berço desta arte abençoada por Saint-Honoré, o santo protetor dos padeiros e doceiros, que só foi possível existir graças à popularização do açúcar através das lavouras de cana da América Latina. Pâtisseries  antigas e tradicionais com quase 300 anos de idade (!) como a Stohrer (fundada em 1730), Debauve & Gallais (1800), Dalloyau (1802), Boissier (1827), La Durée (1862), Carette (1927), Lenôtre (1947) e La Maison du Chocolat (1977), a infinita criatividade dos novos chefs pâtissiers como Pierre Hermé, Sadaharu Aoki e Christophe Michalak, e ainda as casas de café e chá (Verlet, Mariage Frères) e as épiceries de luxe (Fauchon, Hédiard), que também oferecem ótimos e bem confeccionados doces, fazem de Paris a capital mundial das sobremesas… E todos esses consagrados nomes acabam sendo prazerosas e interativas atrações turísticas na cidade-luz para os amantes da gastronomia. No mapa abaixo, procure pelo símbolo do muffin roxinho.

Uma das unanimidades e um dos símbolos dessa arte em Paris é o macaron, um doce que teve sua origem provavelmente em Veneza, à base de farinha de amêndoas, que consiste em duas partes de uma massa leve e crocante — que lembra o suspiro — recheadas com creme, e pode ser feita nos sabores mais variados: de baunilha (o do La Durée é o meu preferido) a trufas brancas e azeite balsâmico, que o Pierre Hermé oferece quando na temporada. Você poderá encontrar Ver Mais →

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


Abadia de Westminster

Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 305 Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 398

Construída no século 11 e reconstruída em estilo gótico no século 13, a Abadia de Westminster não é católica nem protestante, é anglicana (mas foi católica até Henrique 8º, no século 16, romper com o Vaticano). Sua autoridade máxima não é papa, rabino ou pajé, mas uma mulher, Her Majesty The Queen of England, a rainha Elizabeth 2ª, que além de chefe de Estado é também a chefe da Igreja da Inglaterra. É o sítio religioso mais importante não só de Londres, mas do Reino Unido e também dos quinze domínios da Commonwealth (de 53) que ainda reconhecem a monarca britânica como chefe de Estado.

Assim como todos os reis franceses foram coroados na Catedral de Reims desde 1027, todos os reis ingleses foram coroados aqui, nesta abadia em Londres, desde 1066, desde o normando Guilherme, o Conquistador (William the Conqueror, em inglês), que assumiu o trono com a morte de Eduardo, o Confessor. E não vivia só de coroações: a abadia foi e continua sendo palco de casamentos reais (a Rainha Elizabeth 2ª e o Príncipe Philip Ver Mais →

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


Não respondi o whatsapp; nada pessoal

Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 305 Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 398

Mesmo se o dia tivesse 80 horas, ainda assim seria impossível ver todas as atualizações, comentários, conversas e matérias compartilhadas pelos amigos e pessoas que seguimos nas timelines  do Facebook, do Instagram e do Twitter (e as mensagens inbox  e direct ); além de responder todos os e-mails de trabalho (prioridade), ler todos os links  interessantes das newsletters; ver todos os novos vídeos dos canais que a gente assina no Youtube, os snaps  do Snapchat (tem gente que parece não conseguir mais viver sem compartilhar cada minuto do dia) e acompanhar todas as mensagens banais, vazias, esdrúxulas dos cada vez mais numerosos grupos no Whatsapp (não participo nem dos grupos da família). Isso por que ainda tem as centenas de jornais, revistas, sites, blogs  e portais, canais e programas de televisão e séries favoritos.

A acessibilidade é uma das principais características do nosso tempo. Temos acesso a informações de qualquer parte do mundo e de qualquer pessoa. Acompanhamos diariamente a intimidade, as conquistas e as viagens não só dos perfis das pessoas que Ver Mais →

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


SIGA A SIMONDE

Interaktiv
Wordpress SEO Plugin by SEOPressor