Amor, eu te quero mas sai daqui.

Pessoa que sei que está sofrendo mas está postando foto “feliz” na balada, com copo de champagne na mão, amigos lindos, com o único objetivo de atingir UMA pessoa: o ex – que também está sofrendo e acha que o outro não está nem aí pra ele. Corta. Namorado que se relaciona mais com seus followers  no Instagram — porque está sempre sensualizando, mostrando o quanto é desejado pela sua beleza — que com seu companheiro. Corta. Pessoa para quem os “amigos” — sempre muitos; dezenas deles — e a “balada e as balas” é um estilo de vida, sinônimo de alegria, satisfação e “sucesso”, mas vai pra sauna buscar o amor. Corta. Menino lindo, gostoso e inteligente procurando a batida perfeita e o outro perfeito e que, aos 30 e poucos anos, nunca namorou ninguém. Sei lá, acho que o exibicionismo das redes sociais, esse narcisismo constante e estimulado do “ideal” da vida e das relações, só faz distanciar as pessoas do que elas mais querem. E eu nem assisti Her ainda.

São Paulo, 8 de março de 2014. 

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com