Hôtel de Crillon, um dos icônicos palaces de Paris, já tem data de reabertura

São duas fachadas idênticas separadas simetricamente pela Rue Royale. Mas por trás de cada fachada estão quatro prédios e o Hôtel de Crillon é um deles, na esquina com a rue Boissy d'Anglais.

Construído a pedido do rei Louis XV, as janelas e as colunas imponentes do Crillon viram as cabeças do rei Louis XVI e de sua esposa, Marie-Antoinette, rolarem na Place de la Concorde em 1793. Ocupando uma parte dos dois edifícios com fachadas idênticas na Praça da Concórdia (a hoje Place de la Concorde, antigas Place de la Révolution e Place Louis XV; os nomes iam mudando conforme as mudanças políticas), o Crillon, inaugurado como hotel em 1909, é um dos mais antigos e luxuosos do mundo. E depois de quatro anos fechado para reforma (era para ser dois anos inicialmente), um dos hotéis palace  de Paris reabre no dia 5 de julho de 2017, agora sob a bandeira da rede nascida-texana-devenu-honcoguesa Rosewood Hotels  & Resorts (mas o prédio pertence à família real saudita). Ou seja, depois de Mandarin Oriental, Shangri-La e Peninsula, o Rosewood será o quarto hôtel palace  parisiense — de onze — administrado por empresas de Hong Kong {leia mais aqui, “Chineses desafiam luxo parisiense”}.

Com uma equipe de arquitetos, designers  e paisagistas liderada pela arquiteta libanesa Aline d’Amman, três suítes assinadas pelo estilista alemão Karl Lagerfeld e vários salões históricos, a oferta de quartos diminuiu (de 147 para 124, ou seja, serão mais espaçosos) e ainda não dá para saber o que esperar desta mistura de influências (nenhuma imagem do projeto foi divulgada; nada-nadinha, nem um croquizinho). O que dá para saber, no entanto, é que a internet será gratuita (acho de extremo mau gosto hotéis de luxo cobrarem — caro — pelo acesso à web ), as TV serão grandes (de 48 a 55 polegadas, com direito a TV embutida no espelho do banheiro; adoro escovar os dentes vendo as notícias), o chão da salle de bain  será aquecido, todos os quartos terão máquinas Nespresso e o enxoval deve ser lindo com os lençóis da Rivolta Carmignani e os travesseiros e edredons da Drouault.

Estando no que a gente considera a melhor região de Paris (e agora com piscina no subsolo), não dá para não ansiar a reabertura do novo Hôtel de Crillon. Aguarde em breve novidades aqui no Simonde.com.br. Enquanto isso, reservas já podem ser feitas no site do hotel, clicando aquiAs diárias começam em € 1350.

LEIA TAMBÉM:

— Em francês, hôtel pode ser hotel mas não só

— Courchevel: A melhor região e como escolher o seu hotel

— O guia definitivo dos melhores doces de Paris

Arte-Banner-Instagram-Divulgacao-10

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com