Kouign-Amann, a deliciosa versão caramelizada do croissant

Kouign-amann. Primeira coisa: a pronúncia desta viennoiserie  de nome bretão — idioma mais próximo do celta que do francês — é kwinamân (e para aqueles doidos por idiomas que queiram saber como se escreve o plural — tipo, eu — , é kouignoù-amann :- ). É uma versão caramelizada do croissant  com generosa dose de açúcar e MUITA manteiga (30% do que você estiver comendo é manteiga; outros 30% é açúcar; o que sobra é massa) originária da Bretanha, região do norte da França, famosa pela flor de sal, pela ótima manteiga (dois ingredientes do kouign-amann) e por suas crêpes  e galettes  {para saber a diferença entre crêpe e galette, clique aqui}.

A diferença entre o croissant  e o kouign-amann  é que o croissant  leva leite e manteiga na massa. No kouign-amann  vão apenas farinha, fermento, sal e água, e a manteiga vai toda entre as camadas, junto com o açúcar, o que garante um interior bem macio e molhadinho, enquanto sua casca, por causa do açúcar, fica crocante. É gordo-gordo-gordo, mas é uma delícia.

Você encontra ótimos kouignoù-amann em Nova York, na Dominique Ansel Bakery, e em Paris, na Yann Couvreur e alguns dos hotéis palace  da cidade.

yann-couvreur-patisserie-avenue-parmentier-paris-kouign-amann-1200Kouign-amann do Yann Couvreur molhadinho por dentro. Imagem: Shoichi Iwashita

A imagem que ilustra esta matéria é do blog  I Wish Baking Was My Real Job, em que o autor narra com bastantes detalhes a sua experiência ao tentar preparar o Kouign-Amann

Arte-Banner-Instagram-Divulgacao-10

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com