T Fondaco Dei Tedeschi: Vista de tirar o fôlego de Veneza no posto comercial que resgata a história da Serenissima

Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 305 Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 398

Nas viagens, prefiro sempre passar meu tempo em museus, restaurantes e cafés (acompanhado de livros, revistas, jornais, computador e celular) que em lojas. Mas na cidade que construiu sua glória sendo a ligação comercial entre o Ocidente e o Oriente entre os séculos 13 e 16, talvez faça sentido escrever sobre uma loja que resgata essa herança. Ainda mais 1. se essa loja ocupar uma antiga e gigantesca residência-depósito de um rico mercador de origem alemã construída no século 13 — a maior construção de Veneza com sete mil metros quadrados —  cujo volume de mercadorias representava metade dos impostos faturados pela Sereníssima República de Veneza (por razões de segurança, os comerciantes tinham de armazenar suas mercadorias debaixo de seus olhos); 2. se esse edifício quadradão do ladinho da Rialto no Gran Canale — dá para chegar de barco! — tiver sido redesenhado pelo arquiteto holandês Rem Koolhas, com participação especial de Philippe Starck Ver Mais →

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


Le Meurice: Localização e gastronomia imbatíveis; mas e os quartos?

Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 305 Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 398

Existe uma distância estilística  não muito esperada entre o térreo do Meurice — com seus maravilhosos restaurantes e bar, alguns dos mais belos e elegantes da capital parisiense — e os andares acima, onde estão os quartos.  A sensação é a de que você está em dois hotéis diferentes, apesar de ter sido reaberto no ano 2000 depois de dois anos fechado para reforma. Se os salões deste hotel mítico, inaugurado em 1835 (ou seja, há quase duzentos anos), foram repaginados de forma muito bem sucedida por Philippe Starck, entregando exatamente  o tipo de ambiente e experiência que a gente espera de um hôtel palace, é como se, de alguma forma, o restante do hotel, todo em estilo Louis XVI, já tivesse envelhecido e se tornado datado (apesar de eu amar demais os banheiros inteiros em mármore — veja as fotos abaixo —, como no Four Seasons de Milão, que, na minha opinião, são atemporais…) O problema também  está em pagar € 1100 por noite, que é praticamente Ver Mais →

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


Alain Ducasse, a matriz


Ver Paris num mapa maior
Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 305 Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 398

Apesar de não resultar em uma refeição empolgante, uma visita à matriz do império Alain Ducasse no mundo vale — para quem leva comida a sério — pela altíssima qualidade dos ingredientes. Do caviar à lagosta, passando pelas vieiras — nunca as tinha comido tão grandes e tão suculentas — ao frango de Bresse (até a carne do peito é úmida e macia, além de ser uma das especialidades do chef gascão), tudo é o melhor e da melhor procedência. E, talvez, seja esse o maior mérito de Ducasse e de seu chef executivo, Christophe Saintagne: o de preparar ingredientes muitíssimo bem selecionados de maneira que se possa sentir seu gosto verdadeiro, no seu melhor estado, sem malabarismos (o que me lembra um pouco o purismo e a sutileza da gastronomia fria japonesa; se o peixe não estiver bom, não há tempero ou cozimento que disfarce a textura ou o sabor). O menu todo — incluindo as sobremesas — cabe em uma única folha; só frente. É o essencial, no sabor e na oferta, Ver Mais →


Ver Paris num mapa maior

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


Preconceito de luxo

Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 305 Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 398

O que dizer de pessoas que sempre – e apenas – amam o novo, mas quando o “novo” se populariza elas passam a odiá-lo? Escrevendo sobre a inauguração da Maison Baccarat em Moscou e citando o designer francês Philippe Starck, me veio à cabeça uns textos que venho escutando há algum tempo… Acho interessante observar pessoas dizerem, em um dado momento – geralmente quando a informação é nova ou inédita –, que AMAM uma banda, um designer, ou até um ingrediente, e depois de um tempo – geralmente, quando a informação se torna mais acessível a outras pessoas (principalmente, de “classes” que esses consideram inferiores) –, elas dizerem que “odeiam” aquilo que tanto admiravam e aproveitavam.

Ver Mais →

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


SIGA A SIMONDE

Interaktiv