Trancoso: o Quadrado

Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 305 Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 398

Uma das praças mais lindas e charmosas e mágicas e únicas do mundo. O turista comum que anda pelo Quadrado não pode imaginar os jardins, as piscinas e as charmosas construções que ficam escondidas por trás da vegetação e das discretas passagens da praça que, com 320 metros de comprimento e 60 m de largura, nada tem de quadrada. Fundado em 1586 pelos jesuítas que chegaram com os “descobridores” do Brasil para ser uma comunidade em que os índios viveriam em harmonia com Deus e a natureza (harmonia à maneira portuguesa-cristã, claro), a intacta e bem preservada Praça São João (seu nome oficial), com suas casinhas coloridas construídas há mais de quatrocentos anos, é o coração, a alma e o exemplo máximo das contradições de Trancoso: rusticidade máxima e oferta de produtos e serviços com padrão — e preços — de São Paulo. Fica num plateau  sobre uma falésia (principal característica geológica da região) e se você for ao mirante que fica atrás da icônica igrejinha branca de São João Batista (construída em 1650) você terá uma bela vista para os coqueiros, o riozinho Trancoso, o mar e os mangues da Praia dos Nativos. Mas o Quadrado, esta charmosa e ampla praça, sem trânsito de carros, sem iluminação pública, sem asfalto (chinelos ou tênis, sempre; tudo bem que eu já vi paulistanas andando por lá de salto alto), tem hora pra ir: ou você vai no raiar do dia pra ver de camarote o nascer do Sol ou no fim da tarde estendendo até à noite num dos ótimos restaurantes (a maioria dos estabelecimentos permanece fechada durante a manhã e começo da tarde, só um ou dois restaurantes abrem para almoço e a coisa só começa a esquentar mesmo a partir das 16h, 17h). Por isso, em Trancoso, o programa é praia de manhã e Quadrado no finzinho da tarde para a noite.

Link: Trancoso: informações práticas

A Igreja de São João Batista, ícone do Quadrado, iluminada à noite

E CONFIRA O NOSSO GUIA COMPLETO  DE TRANCOSO:
Trancoso: Informações Práticas
Trancoso: O Quadrado
Trancoso: Praias
Trancoso: Hospedagem
Trancoso: Restaurantes
Trancoso: Comidinhas

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


Trancoso: informações práticas

Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 305 Notice: Undefined variable: site in /var/www/wp-content/plugins/adrotate-pro/adrotate-output.php on line 398

A opção para a maioria das pessoas é ir de avião até Porto Seguro (BPS), onde já vale sair do aeroporto com o seu carro alugado e ir direto visitar a bem preservada e charmosa Cidade Histórica — do ladinho do aeroporto —, onde está o Marco do Descobrimento (uma coluna de mármore trazida pelos portugueses em 1503 que eles usavam para demarcar suas terras), uma das primeiras igrejas cristãs do Brasil (a igrejinha de São João Bendito, construída em 1549 pelos jesuítas) e o primeiro “conjunto habitacional” do nosso país. Da Cidade Histórica, você deverá “descer” para a cidade, em direção ao Sul, onde ficam as balsas que cruzam o Rio Buranhém (as balsas saem de 30 em 30 minutos, o dia todo). Atravessou o rio você já está em Arraial d’Ajuda. De Arraial até Trancoso, são 37 quilômetros de estrada em pista simples. Entre balsa (você sempre acaba esperando um pouquinho) e percurso até Trancoso, calcule 1h45 e de R$ 13 a R$ 20 pela balsa (o preço varia de acordo com a quantidade de passageiros no carro). Se você estiver indo com avião próprio ou helicóptero, você pode aterrissar direto no aeroporto do condomínio Terravista, que fica a 10 km de distância de carro do Centro de Trancoso (de Porto Seguro são 43 km).

TRANSPORTE LÁ
A maior parte das boas pousadas ficam no próprio Quadrado ou próximas a ele. E do Centro/Quadrado para as praias a caminhada é boa… A volta a pé (uma subida em estrada de terra) é ainda mais difícil depois do cansaço do Sol e do mar, da barriga cheia, das caipirinhas. Por isso, para maior liberdade, para poder transitar entre praias próximas e mais distantes, alugue um carro. Existem táxis e mototáxis em Trancoso, mas não é sempre que o celular pega (mesmo marcando com o motorista vocês podem ficar sem conseguir se comunicar caso haja algum imprevisto); não é sempre que eles estão disponíveis (principalmente na alta temporada e nas praias); encontrar um telefone fixo pode ser uma aventura; e à noite e de madrugada tudo fica ainda mais complicado. Mais fácil e simples ter transporte próprio; até pra deixar algumas coisas no carro e pode passar o dia inteiro na rua (prático também caso você tenha de fazer checkout ao meio-dia e queira ainda curtir a praia). Já alugue um carro no aeroporto em Porto Seguro. Ah, os caminhos para se chegar às praias em Trancoso são de terra. Chuva-pós-chuva-com-lama  é tenso. Por isso, é sempre bom ter em mente que, devido à péssima situação das estradinhas (e dos buracos que aparecem do nada na estrada que liga Arraial à Trancoso), o carro pode sofrer uma pequena avaria ou outra, e você vai ter de pagar por isso quando devolver o carro na locadora. E não adianta GPS. Não adianta Google Maps, que não tem nem os nomes das ruas e quando você busca por algum lugar ele mostra um lugar completamente diferente (até no site Booking.com, que puxa as informações do mapa do Google as localizações estão erradas). Só confie no mapa de Trancoso da Simonde — checado e marcado in loco — que você confere na aba Mapa.

QUANDO IR
A não ser que você vá com uma turma com a proposta de curtir as festas e os amigos e encontrar conhecidos como se Trancoso fosse um quintal de São Paulo, evite os meses de dezembro (Réveillon principalmente) e janeiro. A melhor época para se aproveitar a região é março e abril, já baixa temporada, quando a cidade fica tranquila (menos aos fins de semana) e o clima continua bem agradável. Mas, de qualquer forma, como a temperatura (do ar e do mar) ao longo do ano não varia muito e chuvas podem acontecer em qualquer época do ano (não confie no site da Climatempo, mas sim nos pescadores; eles NUNCA erram), qualquer fim de semana ensolarado pode ser uma boa desculpa para descansar, curtir uma praia e boa comida no Sul da Bahia.

E CONFIRA O NOSSO GUIA COMPLETO  DE TRANCOSO:
Trancoso: Informações Práticas
Trancoso: O Quadrado
Trancoso: Praias
Trancoso: Hospedagem
Trancoso: Restaurantes
Trancoso: Comidinhas

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


SIGA A SIMONDE

Interaktiv