Simonde está em viagem: Paris

Depois de uma escala na apaixonante ilha da Madeira, hoje começa o grande motivo desta minha viagem: o lançamento da saison culturelle parisienne, a temporada cultural 2017, a convite do Ministério da Cultura francês, com direito a visita às mais importantes exposições do momento (pense em Vermeer no Louvre, Cy Twombly no Pompidou, Balenciaga no Bourdelle, Rodin no Grand Palais); conhecer o novo diretor da Filarmônica de Paris, o britânico Daniel Harding (com direito a ensaio privativo na belíssima sala de concertos projetada por Jean Nouvel); peça na Comédie Française (que eu amo-amo-amo ); e ainda visita a Fontainebleu e Versailles. E você vem comigo, em tempo real, no perfil @iwashitashoichi no Instagram, para dias repletos do melhor da cultura. Et vive la France! 
paris-saison-culturelle-700

VEJA MAIS

QSuites: A nova business da Qatar Airways permite que você durma abraçado e jante com a família

Sempre que viajo de classe executiva, sinto que elas atendem perfeitamente aos viajantes solitários que prezam pela privacidade, mas não a um casal que está viajando de férias ou a um pai ou uma mãe viajando com o filho pequeno (como eu não tenho filhos a coisa que mais me incomoda é quando o assunto é viagem com o namorado: tem coisa pior que passar as 12 ou 15 horas dentro do avião sem conseguir conversar direito com — ou mesmo ver — o outro, sem poder apoiar a cabeça no ombro ou dar as mãos, neste momento em que poltronas se transformam em casulos individuais?). Mas a Qatar Airways, já premiada como a melhor business class  do mundo pela Skytrax em 2016, acaba de lançar a QSuites, uma nova classe executiva que pode ser considerada revolucionária não só para casais em viagens românticas como para famílias inteiras (sem deixar de atender a Ver Mais →

VEJA MAIS

Aizomê: Uma chef por trás de um dos melhores restaurantes japoneses de São Paulo

Que o Japão é um país extremamente machista, quem já foi sabe. No teatro kabuki, apenas homens interpretam personagens masculinos e femininos. Nos negócios, praticamente não existem mulheres no topo da hierarquia corporativa (e mais da metade das poucas presidentes de empresa no Japão herdaram o cargo de algum parente). Na política, você tampouco irá encontrá-las. E na gastronomia é a mesma coisa: você nunca verá uma mulher atrás de um balcão de sushi  (ou mesmo trabalhando nas cozinhas dos mais famosos restaurantes do Japão), porque acredita-se que as mãos femininas são mais quentes e menores que a dos homens, o que as tornam inapropriadas para fazer sushi  ou sashimi, que as mulheres são frágeis para o trabalho duro da cozinha, ou ainda, segundo Jiro Ono, do Sukiyabashi Jiro, em Tóquio, “porque o ciclo menstrual afeta o paladar das mulheres”  (e todas as mudanças neste panorama ainda são bem  tímidas). Mas, em São Paulo, a chef  Telma Shiraishi conquistou não só o respeito da comunidade Ver Mais →

VEJA MAIS

Nacional Gran Meliá Rio: O aguardado renascimento do icônico hotel projetado por Niemeyer

O hotel não está no nosso bairro preferido no Rio de Janeiro — Ipanema — mas alguns fatores fazem do Hotel Nacional Gran Meliá a melhor e mais bem vinda novidade hoteleira de 2016 no Rio de Janeiro (por conta das Olimpíadas, mais de TRINTA hotéis foram inaugurados só nesse ano; um acréscimo de mais de VINTE E CINCO MIL novos quartos de hotéis): 1. a arte (ocupa um edifício histórico e tombado projetado por Oscar Niemeyer, tem jardins assinados por Roberto Burle Marx e obras de importantes artistas brasileiros); 2. as vistas matadoras  (para a praia de São Conrado, para mata atlântica ainda selvagem, para a favela da Rocinha com o Corcovado ao fundo, e para a maior pedra da cidade do Rio de Janeiro — uma montanha monolítica com 844 metros de altura, a Pedra da Gávea); 3. a localização entre o Leblon e a Barra (próximo da favela do Vidigal e da Vista Chinesa, acessíveis de carro, e da estação de metrô São Conrado, a três minutos a pé, que te leva Ver Mais →

VEJA MAIS

SIGA A SIMONDE

Interaktiv
Wordpress SEO Plugin by SEOPressor