Qual o modelo correto do iPhone 8 comprar nos Estados Unidos e quanto ele custa com os impostos?

Para atender às diferentes tecnologias utilizadas pelas operadoras de telefonia celular do mundo (CDMA, GSM, e todas as diferentes frequências), a Apple lança vários modelos de iPhone; que são idênticos por fora. E, dos três modelos de iPhone 8 lançados recentemente (mais três do iPhone Plus), apenas um foi homologado pela Anatel, e só ele funciona no Brasil: o A1905 (e no caso do iPhone 8 Plus, o A1897). É esse número que você deve levar à loja da Apple no exterior para comprar o telefone correto. E um teste que você pode fazer na hora é já colocar o seu chip brasileiro (o nano-SIM, esse tamanho de chip  que a gente já usa desde o iPhone 6) no aparelho novo — tudo bem que eles só vão deixar você abrir a caixa e fazer isso depois do pagamento feito — e ver se ele encontra a rede da AT&T (no meu caso, já que a AT&T é a operadora americana com quem a TIM, minha operadora de celular no Brasil, tem contrato de roaming nos EUA).

VALE A PENA COMPRAR O IPHONE 8 NOS ESTADOS UNIDOS?

qual-modelo-de-iphone-8-comprar-no-exterior-nos-estados-unidos-1100-2Outra informação importante é que para funcionar no Brasil ele precisa estar desbloqueado (unlocked, SIM-free), sem nenhum desconto por estar atrelado a uma operadora de telefonia local. Por isso você vai precisar pagar sempre o preço cheio, e mais alto: Ver Mais →

VEJA MAIS

Seabourn: Dos cruzeiros de luxo, o melhor? #publi

Além do serviço de quarto 24 horas incluso no valor do cruzeiro — que tal caviar & champagne como lanchinho da madrugada? —, um frigobar abastecido com duas garrafas de sua bebida preferida — uísque escocês, americano ou canadense; gin Tanqueray ou Beefeater; vodca Absolut ou Stolichnaya; vinhos — é o que você vai encontrar ao adentrar sua cabine em um dos quatro navios da frota Seabourn (todos novíssimos, o mais “velho” é de 2009). E para os viajantes frequentes de cruzeiros de luxo, a opinião é quase unânime: a companhia norte-americana com sede em Seattle fundada em 1986 entrega um serviço ainda mais exclusivo que outras companhias do mesmo nível {leia aqui os nossos publieditoriais sobre a Silversea, Silversea Galapagos e a Ponant}, fato que é reconhecido pelos rankings  de revistas especializadas como a Travel + Leisure e a Condé Nast Traveler: a Seabourn ocupa o topo do ranking  na categoria cruzeiros em Ver Mais →

VEJA MAIS

Hotel Ipanema Inn: O melhor custo-benefício na melhor localização do Rio de Janeiro

Não há melhor vida que a ponte aérea Rio – São Paulo, aproveitando o melhor desses dois mundos de estilos de vida tão diferentes; e complementares. E se podem pesar um pouco no bolso os R$ 2000 por noite no hotel Fasano Rio — sem  café da manhã, e  na baixa temporada –, se hospedar no Ipanema Inn é estar na melhor parte de Ipanema — ou seja, do Rio de Janeiro, do Brasil (só não vou dizer do mundo porque eu amo o Marais, Covent Garden e West Village tanto quanto) –, e a 100 metros da praia da nossa praia predileta!, pagando apenas 20% da diária dos caríssimos hotéis da Cidade Maravilhosa (isso quer dizer ficar cinco noites  pelo preço de uma). Não só: você vai estar a 40 metros da loja Osklen Praia; a 150 metros do Armazém do Café, da Boulangerie Guérin, da Polis Sucos, e da estação do metro Nossa Senhora da Paz (que te leva para o centro sem precisar fazer baldeação); a 200 metros das saladinhas do Delírio Tropical, do Zazá Bistro e da academia BodyTech (e hóspedes do Ipanema Inn tem 50% de desconto na diária); e Ver Mais →

VEJA MAIS

Factorio: Misto de bar, café e restaurante onde você pode tomar café da manhã delicioso o dia todo

Sendo um notívago que não consegue comer comida ao acordar tarde (preciso do pão-queijo-fruta-café; mesmo às duas da tarde), quando descubro um desses raros lugares que servem bom café da manhã o dia todo, ele já ganha meu coração (com pessoas cruzando fusos horários com cada vez mais frequência, não vejo com simpatia tantos hotéis ainda servindo o café da manhã só até às 10h30, sem oferecer opções para o hóspede depois desse horário, que acaba tendo de ir para a rua). Se o lugar ainda for confortável; servir café bem tirado e com ótimos grãos (nem Nespresso nem Três Corações por aqui); produzir seus próprios pães e sorvetes e granolas; tiver wi-fi, água gratuita (com ou sem gás!), manobrista na porta e várias opções veganas e vegetarianas; e ainda tiver como dono o mais belo e estiloso restaurateur  da cidade (o nome dele é Renato Calixto), é quase um coup de coeur. O Factorio (fala-se “Factório”), esse misto de café, restaurante e bar (sim, dá também para tomar um gin tônica às 8h), e sempre aberto o dia todo (incluindo feriados), ocupa o espaço do que era Ver Mais →

VEJA MAIS

SIGA A SIMONDE

Interaktiv