Paris no inverno: Na arte, nas ruas e na gastronomia, as experiências únicas que a Cidade Luz só proporciona na temporada mais fria do ano #publi

Se você nunca cogitou ir a Paris no inverno, saiba que está perdendo experiências únicas que só podem ser aproveitadas nessa época do ano.

Além de uma deliciosa menor quantidade de turistas — e, por consequência, passagens aéreas e hotéis mais baratos —, a programação de exposições, concertos, óperas, balé e teatro é intensa (ainda mais esse ano com a celebração dos 350 anos do Opéra Garnier); existem todos os pratos — e até queijos — que só são servidos durante o inverno; tem as vitrines de Natal do Bon Marché e o mercado de Natal de Saint-Germain-des-Près; e você sempre vai ter o denso e reconfortante chocolate quente do Angelina e dos hotéis Palace parisienses (com alguns dos maiores chefs-pâtissiers Ver Mais →

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


Fasano Belo Horizonte: Com Gero e Baretto “importados” de São Paulo, finalmente um bom hotel na capital das Minas Gerais

Uma das maiores capitais do Brasil (que atrai hoje viajantes do mundo todo por conta de Inhotim), Belo Horizonte sofria com a falta de bons hotéis. O histórico Ourominas — hoje, afastado dos lugares mais legais da cidade — está datado, e a oferta de quartos estava restrita aos hotéis corporativos do bairro Savassi, esses de rede sem qualquer charme ou identidade.

Mas, inaugurado em outubro de 2018, o Fasano Belo Horizonte se tornou não só o endereço oficial de brasileiros e estrangeiros quando na capital das Minas Gerais, mas com o Lobby Bar, o Baretto e o Gero importados  de São Paulo (o primeiro Gero dentro de um hotel), já é também frequentado pela jeunesse dorée  mineira, aquela com nome-e-sobrenome-filha-de-não-sei-quem  (uma característica marcante da sociedade daqui); que é o grande êxito de um hotel: quando ele cria vida ao conseguir ser relevante não só para os viajantes como também para os Ver Mais →

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


Virtuoso: A associação de agências de turismo que oferece benefícios exclusivos para viajantes de luxo

Se o luxo é caro porque é exclusivo, raro e único, o que a Virtuoso conseguiu no mundo das viagens de luxo foi justamente conquistar uma escala global que permite oferecer a viajantes sofisticados benefícios exclusivos através de sua rede que conta com 1.000 agências, 12.500 consultores de viagem (bastante comum nos Estados Unidos) — que, juntos, faturaram US$ 23,7 bilhões em 2017 —, e quase 1.700 hotéis, cruzeiros e prestadores de serviço associados, presentes em 50 países. É o crème de la crème do turismo de luxo mundial. Pense em café da manhã para duas pessoas ao longo da estadia, upgrades  de quarto, vouchers  de US$ 150 para serem usados no restaurante ou no spa  do hotel, diárias cortesia, early check-in, traslados e tarifas exclusivas (não tudo junto, no entanto; saiba como encontrar sua agência Virtuoso ao fim da matéria).

Apesar de a tecnologia ter feito com que muitos viajantes fechem suas viagens de forma independente, sem intermediários (seja diretamente pelos sites  e aplicativos de companhias aéreas e hotéis ou através de plataformas como o Booking, o que sempre levanta a discussão sobre a função dos agentes de viagem no século 21), a dinâmica do mercado de viagens de luxo segue ainda baseada na relação de confiança entre viajantes e seus agentes de Ver Mais →

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com


SIGA A SIMONDE

Interaktiv