Trancoso: Qual praia frequentar e qual barraca escolher?

A água na Praia dos Coqueiros, em Trancoso.


Visualizar Sul da Bahia em um mapa maior

A Praia dos Nativos, a dos Coqueiros e a do Rio Verde são as três principais — e mais centrais — praias de Trancoso, todas as três com as cabanas-barracas-restaurantes, onde você tem estrutura para tomar sol, sentar-se sob a sombra e almoçar. Escolher a “sua praia” vai depender do que você preferir. Para quem quiser curtir a praia ao som de música eletrônica com todo o conforto de cadeiras, mesas, camas, pufes e serviço de bar e comidinhas, na Praia dos Nativos fica a Fly Club (ex-Tostex), sempre com DJ. O clima é de festa durante o dia e, durante a alta temporada, à noite também {fique atento à programação, clicando aqui}. Além da Fly Club, a Praia dos Nativos possui mais outras quatro barracas, uma ao lado da outra.

Eu já prefiro a Praia dos Coqueiros. A areia é mais fina, o mar é tranquilo como em todas as praias de Trancoso (e do Sul da Bahia em geral), e é onde ficam as ótimas Barraca do Uxua (a mais próxima do Quadrado, a 10 minutos a pé, mas também a mais concorrida caso você não seja hóspede do hotel), do Jonas, da Silvana & Cia. (que tem o restaurante no Quadrado que serve uma das melhores moquecas da vida) e a Cabana da Lúcia do Espelho. Na Cabana da Lúcia do Espelho, eu sempre peço (com antecedência, porque demora), o peixe assado na telha. Os peixes são fresquíssimos, pescados no dia (e comprados dos pescadores ali mesmo na praia), você vai até a cozinha, escolhe e eles preparam e servem com arroz e farofa de banana. Enquanto você espera, aproveite a praia e a cabana, que oferece uma ótima estrutura (sempre te dão uma mesa com guarda-sol e cadeiras, mais duas espreguiçadeiras forradas com palha e almofadas; nada de plástico, tudo de madeira). Só atenção: sempre que pedir drinques, não só aqui mas em toda a Bahia, alerte o garçom par vir com pouco açúcar. Os baianos têm uma tendência a exagerar no dulçor. A Cabana da Lúcia também tem estacionamento próprio. Em vez de parar na entradinha que dá para a Praia dos Coqueiros, siga em frente mais um pouco e vá checando as plaquinhas. Quando vir a placa da Cabana da Lúcia, é só entrar, parar o carro, atravessar o mangue e já sair dentro da barraca. Já se você é vegetariano, vá para a Barraca do Jonas, onde eles servem diversas versões de moqueca sem carne, que pode ser de banana, de abóbora, de palmito (eu amo a de banana, com champignon  e palmito).

Apesar de as Praias dos Coqueiros e a dos Nativos serem vizinhas, elas estão separadas pelo Rio Trancoso (só dá pra ir de uma praia a outra a pé pela areia quando a maré está baixa). Assim, saindo de carro do Quadrado, é preciso pegar estradinhas diferentes para chegar aos Coqueiros ou aos Nativos. Mas, caso você já esteja numa das duas praias e quiser ir à outra, não precisa subir de volta ao Quadrado para pegar a estradinha para a outra praia: tem um caminho que liga uma praia à outra. Se você tiver tempo e disposição para explorar praias lindas e mais desertas — mas sem muita da estrutura das cabanas das praias mais centrais — vá visitar a Praia do Espelho (20 km ao Sul de Trancoso) e a Ponta de Itaquena.

E CONFIRA O NOSSO GUIA COMPLETO DE TRANCOSO:
Trancoso: Informações Práticas

Trancoso: O Quadrado

— Trancoso, comidinhas: Do espresso  ao sanduíche passando pela típica tapioca no Quadrado

— Uxua: O hotel invisível por fora, sem portas e sem chaves, que é uma das experiências mais autênticas de Trancoso e do mundo

— Pousada Tutabel: Excelente estrutura e comida, máxima segurança e praia privativa ao sul de Trancoso

Trancoso: Hospedagem

Trancoso: Restaurantes

Arte-Banner-Instagram-Divulgacao-10


Visualizar Sul da Bahia em um mapa maior

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com