10 dicas para aproveitar a Oktoberfest (Wiesn para os íntimos) e o cruzeiro que te leva para o melhor do festival! #publi

Meninas de Dindrl, meninos de Lederhosen, e um Maβkrug de cerveja em uma mão, um Pretzel gigante na outra, são experiências essenciais da Oktoberfest, passeio oferecido em 2018 — com todo o conforto e organização — pela companhia de cruzeiros fluviais para millenials U by Uniworld.

Uma das maiores festas do mundo moderno teve sua primeira edição em 1810, quando da celebração do casamento entre o Príncipe Ludwig (futuro Rei Ludwig I da Bavária) e a Princesa Therese da Saxônia-Hildburghausen (nesta época, a Alemanha ainda não existia). Durante duas semanas inteiras (três sábados e domingos), de 22 de setembro a 7 de outubro de 2018, 16 tendas construídas especialmente para a Oktoberfest — umas gigantescas, outras menores e mais intimistas — em uma área de 35 hectares, acomodam, sentadas e ao mesmo tempo, impressionantes 119.000 pessoas (é um Maracanã e meio). Ao longo dos 16 dias, seis milhões de pessoas vão beber 7,5 milhões de litros de cerveja. E o ideal é mesmo que você passe dois dias aqui para conseguir visitar duas ou três tendas; apesar de que existem também os “guerreiros”, gente que aproveita três, quatro dias de muita comida, cerveja, dança e canções típicas da Bavária. Mas, assim como acontece com outros grandes festivais do mundo, é preciso saber como “navegar” e se comportar na Wiesn (é assim que os locais chamam a Oktoberfest), principalmente nos fins de semana quando as filas começam bem cedo. A boa notícia é que as saídas dos cruzeiros da U by Uniworld pelo Rio Danúbio dos dias 22 e 29 de setembro de 2018 oferecem aos passageiros uma experiência Oktoberfest completa sem precisar se preocupar com nada (já indo curtir com novos amigos millenials  do mundo todo); sem falar dos destinos incríveis que fazem parte do itinerário (Amsterdam, Viena, Bratislava, Budapeste; todas elas capitais à beira-rio), que vão fazer sua viagem ainda mais especial. E vamos às dicas.

O navio da U by Uniworld, uma companhia de cruzeiros fluviais na Europa focada no público jovem, que acompanha o calendário de festas por onde passa, com academia, restaurante e bikes para sair do navio direto para explorar a cidade.

SAIBA A MÚSICA DE COR

Não vai demorar muito até que você escute na Oktoberfest as bandas oompah  tocarem (muitas e muitas vezes) a canção Ein Prosit, que é um hit  do festival desde 1912. E como a música é pequenina, vale a pena decorar a letra para cantar e sentir parte da multidão (vou deixar nos stories  do meu instagram — @iwashitashoishi um guiazinho de pronúncia para as palavras em alemão para quem se interessar). Ah, e sempre que a canção começar, levante-se com sua caneca de cerveja, cante, e, ao final, quando chegar ao “Gusuffa!”, brinde com todos à mesa e dê um gole. Outra música que é divertida é a So ein schöner Tag, onde você vai fingir que tá voando, tá nadando, vai pular e repetir os gestos que se falam na letra. E não se preocupe: fica tudo bem mais fácil no segundo Maβkrug  de cerveja (“Mass”  é a unidade de medida que equivale a um litro, em alemão; “Masskrug” é a caneca de cerveja; e essa letra “β” é a “ess-tset”, que tem um som de “ss”).

QUE HORAS CHEGAR PARA ASSISTIR À ABERTURA?

Tem de querer bastante. A Oktoberfest começa com um desfile típico pela cidade de Munique, que chega ao local do evento pouco antes do meio-dia. Você vai precisar chegar antes das 6h da manhã para esperar os portões se abrirem às 9h. Mas não pense que você já vai chegar e tomar uma cerveja. O primeiro Maβ  só pode ser servido depois que o prefeito da cidade, meio-dia em ponto, na tenda Schottenhamel (a mais antiga do festival, participando desde 1867), abrir o primeiro barril de cerveja — um ato chamado de “‘O’ zapft is” — e dar início à Oktoberfest 2018.

FAÇA A RESERVA DA MESA COM ANTECEDÊNCIA OU VÁ DURANTE A SEMANA

A entrada para a Oktoberfest e o acesso às tendas são gratuitos. Mas como você só vai ser servido se estiver sentado à mesa — atenção porque as mesas são comunitárias, por isso aproveite para o Wiesenbekanntschaft (fazer amizade na Oktoberfest) —, ou você chega bem cedo nos dias mais concorridos (como nos finais de semana, quando as filas começam a se formar às 7h da manhã) ou você faz sua reserva direto com a tenda onde você quiser passar seu dia. Durante a semana, os portões só abrem às 10h30 (o evento vai até às 23h, com a última rodada de pedidos às 22h30), mas nos fins de semana, a festa já começa às 9h da manhã e, dependendo da tenda, pode ir até bem mais tarde, com direito a festa com DJs. E atenção: só saia da mesa se você tiver a certeza de que quer ir embora.

CADA TENDA, UM ESTILO

shutterstock_397852789Tem tenda mais focada na comida que na bebida (e que até exige a compra do menu para fazer reserva), tem tendas pequenas com capacidade para 300 pessoas e tem a Hackerzelt, uma tenda com capacidade para 10 mil pessoas e que é uma das favoritas do povo do interior. Tem as que são escolhidas pelos mais jovens e outras que atraem a Melhor Idade (tem até uma que é a dos arqueiros, a Armbrustschützenzelt, com o tradicional campeonato de arco-e-flecha, a preferida das meninas). Tem o fim de semana italiano (que é bom evitar, fica muito lotado; até os jornais e os rádios passam a ser bilíngues nesses dias), tem as terças voltadas às famílias com vários descontos nas atrações do festival, e ainda tem os eventos voltados para o público LGBT: um domingo na tenda Bräurosl e uma segunda na tenda Fischer-Vroni. Ou seja, tem para todos os gostos. Por isso, pesquise sobre as tendas e encontre a que se encaixa melhor no seu perfil.

VISTA-SE COM A ROUPA TÍPICA

A festa fica bem mais divertida se você estiver vestido a caráter — principalmente porque mais da metade do público da Oktoberfest vai estar vestido desse jeito —, com meninas vestindo Dirndl, e meninos paramentados com camisa xadrez e Lederhosen, roupas típicas da Bavária. Mas vá pela roupa tradicional, nada de saias muito curtas, cores esdrúxulas… Sobre os sapatos, importante: vá com sapatos confortáveis para conseguir circular pelas áreas mais cheias do evento, mas fechados, para não ter terminar o dia com os pés encharcados de cerveja ou machucados por causa de vidro quebrado. O mesmo com bolsas e mochilas. Você vai beber, comer, cantar, dançar. Para não ficar preocupado com onde colocar, vá com o mínimo de coisas possível (bolsas e mochilas grandes hoje não são mais aceitas no interior da Oktoberfest por questões de segurança).

LEVE BASTANTES EUROS PARA O DIA

A Alemanha é daqueles países onde ainda se usa muito o dinheiro em espécie ao invés do cartão de crédito. E na Oktoberfest não é diferente. Traga bastante dinheiro trocado para não perder tempo na fila dos caixas eletrônicos. Um Maβ  de cerveja custa hoje quase € 11.

COMO SEGURAR AQUELE CANECÃO DE UM LITRO DE CERVEJA

Como se estivesse segurando um dos lados de uma sanfona. Passe os quatros dedos por dentro da alça da caneca e cubra a alça com o dedão (e, sim, você vai acordar no dia seguinte com dor naquele músculo entre o polegar e o indicador). Para brindar, use sempre o fundo da caneca, onde o vidro é mais grosso e mais resistente. E, mesmo assim, não bata muito forte. Diga “Prost” e sempre olhe nos olhos da pessoa com quem você está brindando (não só na Oktoberfest, mas sempre que você brindar com alguém na vida).

AS CANECAS NÃO SÃO SOUVENIRS!

Não tente levar a caneca de cerveja para casa para não passar vergonha na segurança na hora de ir embora (no ano passado, 120 mil canecas foram confiscadas pelos seguranças). Se quiser uma de lembrança, passe na loja e compre.

NÃO TOQUE NOS GARÇONS E NAS GARÇONETES PARA CHAMAR A ATENÇÃO

Se você acha difícil segurar a caneca de cerveja, é impressionante como os garçons conseguem levar até 14 canecas de uma só vez nas mãos (o recorde é de 29!). O trabalho de servir milhares de pessoas o dia todo — e lidar com o povo alegre com o passar das horas — é bastante estressante, e justamente por isso, nunca toque em um garçon  ou uma garçonete para chamar sua atenção. Aguarde que eles venham e capriche na gorjeta a cada rodada de cerveja para que eles te tratem com mais consideração.

OKTOBERFEST COM OS NOVOS CRUZEIROS JOVIAIS DA U BY UNIWORLD

u-by-uniworld-oktoberfest-10-dicas-para-aproveitar-o-melhor-munique-alemanha-munich-1200-2 u-by-uniworld-oktoberfest-10-dicas-para-aproveitar-o-melhor-munique-alemanha-munich-1200-3 u-by-uniworld-oktoberfest-10-dicas-para-aproveitar-o-melhor-munique-alemanha-munich-1200-4E esse ano, quem está levando para uma experiência na Oktoberfest são os cruzeiros fluviais da U by Uniworld, a segunda companhia da tradicional Uniworld, que é focada em turismo urbano e de experiências na Europa para jovens viajantes (sim, com muitas festas, DJs, aulas de mixologia incluídos). Só pelo Rio Danúbio dá para se visitar dez países, incluindo quatro capitais: Viena (Áustria), Bratislava (Eslováquia), Budapeste (Hungria) e Belgrado (Sérvia). Pelo Rio Reno, é possível partir de Frankfurt e chegar à Amsterdam passando por Colônia (Köln) e Düsseldorf. E a U by Uniworld ainda navega pelo Sena, na França, fazendo viagens entre Paris e a Normandia. Mas o melhor mesmo é poder acordar cada dia em uma cidade diferente sem precisar fazer e desfazer mala, sem estações de trens e aeroportos, e por estar em um navio pequeno, conseguir aportar diretamente no centro de cada cidade. Nas imagens acima, fotos do navio U by Uniworld. 

Nas saídas do itinerário Germany’s Finest  (O melhor da Alemanha, em tradução livre), partindo de Frankfurt no dia 22 de setembro e visitando Würzburg, Nuremberg e Regensburg; e do Danube Flow  (Navegando pelo Danúbio), que parte de Regensburg no dia 29 de setembro e passa por Viena, Bratislava e vai até Budapeste, a U by Uniworld oferece aos passageiros uma experiência na Oktoberfest completa, e que inclui os transfers ida e volta, mesas reservadas — e decoradas especialmente para os passageiros U by Uniworld — com direito a um anfitrião para recebê-los na tenda, um menu de três tempos de comida típica da Bavária, cerveja e vinho à vontade, e ainda um coração de gengibre personalizado com o nome de cada um. Uma vez com o cruzeiro fechado é só solicitar a reserva do passeio para a Qualitours, que custa US$ 359 por pessoa.

RESERVE SEU CRUZEIRO:

Para saber mais sobre os cruzeiros U by Uniworld na Europa, consulte a Qualitours através do site, clicando aqui, ou ainda converse com um consultor pelo telefone 11 2175-7703 se estiver na cidade de São Paulo ou 4003-3892 a partir de qualquer cidade do Brasil.

LEIA TAMBÉM:

— Cruzeiros fluviais: Quando o foco não é só o navio, mas também os destinos #publi

— Galápagos: Como conhecer as ilhas que inspiraram uma das ideias mais revolucionárias da história

— Gastronomia: Um dos grandes diferenciais dos cruzeiros de luxo #publi

Arte-Banner-Instagram-Divulgacao-10

VEJA MAIS


shoichi.simonde@gmail.com